Deixei

deixei

Talvez eu tenha sido rude demais. Deixei você ir, sem perguntar ao menos o porquê.

Estou envolvida com meus livros, meus gatos, minha casa, minha vida e por incrível que pareça, estás na última linha de minhas prioridades. Chorei e sofri quando bateu a porta, quando me disse aquelas coisas horríveis, quando pegou minhas roupas e jogou no chão. Disse que nunca mais queria ver as cores das minhas blusas, a renda das minhas calcinhas, o bico dos meus scarpins.

Me amargurei pois nunca mais sentiria seu cheiro de chuva, seu abraço morno, sua fala, seus olhos nos meus. Depois que fechou a porta, senti parte de mim indo embora junto de ti. Senti que ali terminava um elo, uma intimidade, uma vida, um relacionamento.

Comecei a pensar em todas as coisas boas que vivemos, em todas nossas saídas, nossas risadas, nossas conversas, nossas transas desesperadas de paixão, nossas viagens de lua de mel, nossas discussões e retornos.

Não tivemos nada disso. Não tivemos abraços apaixonados bebendo vinho olhando pra lareira, não tivemos nenhuma viagem de amor, nem de lazer, nem de nada. Não tivemos nada além de idas a pizzarias baratas, onde compartilhávamos o refil.

No fim da noite, cada um virava pro seu lado, isso quando eu não dormia sozinha ou acompanhada de “O feitiço de Áquila”. Ficava torcendo pra ser a Michelle Pfeiffer e assim ter um amor que ardesse o peito.

Não passamos de duas pessoas frustradas que nunca tivemos coragem de assumir o fim. Agradeço por ter me deixado e nos libertado desse grilhão.

Aline Lima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s